191Visualizações |  1

Fundinho Festival na praça Clarimundo Carneiro – saiba TUDO aqui no HBLOG

Depois de muita expectativa, o segundo dia de atrações do Fundinho Festival foi inteiramente divulgado. E os fãs de jazz e blues que esperaram com ansiedade pelo anúncio da seleção de artistas não se decepcionaram. Alguns dos principais músicos dos dois estilos, tanto nacionais quanto internacionais, pisarão no palco deste que é um dos maiores eventos musicais gratuitos que a cidade já recebeu. O destaque fica por conta do norte-americano Guitar Slim Jr., detentor de um prêmio Grammy Award de Melhor Álbum de blues do mundo. Os shows acontecem nos dias 4 e 5 de agosto, na praça Clarimundo Carneiro, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura.

Guitar Slim Jr. está entre os grandes nomes do Blues mundial após gravar o disco ‘The Story of My Life’, feito em homenagem ao seu pai, o original Guitar Slim, parceiro do gênio do soul, Ray Charles. Em Uberlândia, Guitar Slim Jr. convidará Maurício Winckler – guitarrista da cidade, curador do evento e um dos maiores nomes da cena blues no Brasil -, para subir ao palco com ele. Os dois artistas já são parceiros de longa data e tocaram juntos em New Orleans por um bom tempo.

Bandas nacionais e regionais

Além da atração internacional, no sábado (5), os demais shows contarão com apresentações de estilos variados como o show da banda Trítono Blues (SP). Outras atrações representam a nova e talentosa geração nacional, como a banda Hurtmold (SP) – que teve o álbum ‘Hurtmold & Paulo Santos – Curado’ indicado como um dos 20 melhores lançamentos de 2016.

Os demais nomes de peso na programação de sábado são Bina Coquet Trio, destaque mundial pela fusão de Jazz Manouche com a música brasileira; e Renato Consorte Quarteto, cuja originalidade é marcante em melodias e harmonias que misturam ritmos brasileiros, latinos e afro-cubanos com, jazz, pop e blues.

O festival também pregará pela valorização da música regional. A banda de Uberlândia MPBlues fará sua estreia em apresentações do tipo, com a proposta de mesclar o ritmo americano com a Música Popular Brasileira. Outra prata da casa neste dia é o Blues Bolts, que apresentará suas versões para clássicos do blues.

Primeiro dia 

Na semana passada, foram divulgadas as cinco as cinco bandas que se apresentarão na sexta-feira (4), primeiro dia do festival. Um dos pontos do espetáculo fica por conta de Nivaldo Ornelas, em um show no qual convida Toninho Horta para um tributo ao Cool Jazz.  Filó Machado Sexteto é a outra atração reconhecida em todo Brasil. Os shows que completam a lista do primeiro dia são todos de Uberlândia: Hamilton Faria Quarteto; Fonograma Jazz Quarteto; e Jack Will Trill convida Tim Fernandes e Naldo Luiz).  abest

Confira a programação completa do Fundinho Festival: 

Sexta-feira (4 de agosto):

18h – Hamilton Faria Quarteto (Uberlândia)

19h – Fonograma Jazz Quarteto (Uberlândia)

20h – Filó Machado Sexteto (SP)

21h – Jack Will Trill convida Tim Fernandes e Naldo Luiz (Uberlândia)

22h – Nivaldo Ornelas Quarteto (RJ) convida Toninho Horta (BH) – Tributo ao Cool Jazz

Sábado (5 de agosto):

16h – MPBlues (Uberlândia) – Palco Museu

17h – Blues Bolts (Uberlândia) – Palco Coreto

18h – Hurtmold (SP) – Palco Museu

19h – Renato Consorte Quarteto (SP) – Palco Coreto

20h – Trítono Blues Plays Ray Charles (SP) – Palco Museu

21h – Bina Coquet Trio (SP) – Palco Coreto

22h – Guitar Slim Jr. (EUA) convida Maurício Winckler (Brasil) – Palco Museu zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz3426

Um pouco sobre cada atração de sábado (05/08): 

‘Guitar Slim Jr. convida Maurício Winckler’ é a grande atração do Fundinho Festival. Adorado guitarrista de New Orleans (EUA), Guitar Slim Jr. teve o disco The Story of My Life nomeado para o Grammy Award. Seu pai, Guitar Slim, tocava com Ray Charles e teve hits gravados por Stevie Ray Vaughan, de quem Slim Jr. foi amigo e parceiro de turnês.  Guitar Slim Jr. toca nos principais festivais do mundo e, no Fundinho Festival, convida para subir ao palco um dos maiores bluesmen do Brasil, o uberlandense Maurício Winckler – com quem tocou por muito tempo nos EUA. A tecladista norte americana Jan Clements, o baixista Marco Langoni e o baterista Alex Mororó completam a banda que fechará o Fundinho Festival!.

MPBlues fará sua estreia no Fundinho Festival. Composta pelos músicos Edson Denizard (voz e violão), Maurício Winckler (violão), Fabiano Fonseca (violão), Renato Bulaxa (bateria) e Paulão (baixo), a banda surgiu do desejo de integrar dois grandes estilos musicais: a Música Popular Brasileira que perpetua o carisma das tradições, histórias e cultura que tem origem na miscigenação de diversas etnias; e o Blues, o estilo “simples, sensual que guarda o mistério dos 12 compassos”, nascido da dor, da separação, mas também do amor, da coragem e da intenção de manter viva a história de guerreiros ancestrais.

Blues Bolts é uma banda de Blues, Rock e Folk, formada pelos músicos: Frederico Costa – voz, guitarra, violão e gaita; Gabriel Schardong – baixo e voz; e Sandro Mayrink – Bateria e percussão. Com repertório abrangente, que inclui desde os clássicos até canções mais modernas, seu show contempla ícones, como: Stevie Ray Vaughan, Muddy Waters, Eric Clapton, Freddie King, John Lee Hooker, entre outros.

Hurtmold completará 20 anos de carreira marcados por shows no Brasil e exterior e pelo lançamento de vários discos. Formada por Mauricio Takara (bateria e trompete), Guilherme Granado (teclados e eletrônicos), Marcos Gerez (baixo), Mário Cappi (guitarra), Fernando Cappi (guitarra) e Rogério Martins (percussão e clarone), a banda já dividiu palco com renomados músicos, como o norte-americano Rob Mazurek, o suíço Thomas Rohrer e o percussionista mineiro, Paulo Santos (Uakti), com quem lançou em setembro de 2016 o álbum Hurtmold & Paulo Santos “Curado”, indicado como um dos 20 melhores lançamentos do ano pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte). Com base no rock e influência de vários estilos, a banda usa diversos instrumentos para chegar a uma sonoridade orgânica, repleta de texturas e aberta a improvisações.

Renato Consorte comemora 40 anos de carreira com o show ‘Contos Melódicos, Ritmos Poéticos’ de composições autorais, e o qual apresenta em Quarteto com Rodrigo Digão (bateria), Giba Pinto (baixo fretless) e Marcos Romera (teclado). Sua originalidade nas melodias e harmonias é marcante e através de ritmos brasileiros, sul americanos, afro-cubanos, Jazz, Pop, Blues, entre outros, torna cada show um momento único de vibração contagiante. Um dos destaques da carreira de Renato foi sua participação como solista e arranjador dos CDs “Genuinamente Brasileiro 1 e 2” junto com artistas, como Nelson Ayres, Ulisses Rocha, Paulo Bellinati, Jane Duboc, produzidos pela Audiofile Records para o mercado internacional.

‘Trítono Blues Plays Ray Charles’ é um show de reverência ao gênio do Soul. Fãs declarados do cantor norte-americano, Ray Charles, os integrantes da Trítono Blues: André Youssef (piano e voz), Edu Malta (contrabaixo), Bruno Sant’Anna (voz e percussão), André Carlini (gaita e voz), Marcelo Boim (trombone) e Mauro Boim (trompete), já fizeram mais de mil shows e tem três discos gravados. O mais recente é Trítono Blues Plays Ray Charles, no qual o grupo passeia com propriedade e conhecimento pela obra de Ray. Baseado neste disco, o show traz releituras exclusivas. Um elegante e importante trabalho (é o primeiro no Brasil dedicado à Ray) em que a Trítono Blues mostra a força conquistada em 10 anos de estrada.

Bina Coquet Trio apresenta uma versão única do Jazz Manouche – que surgiu na França na década de 1930 pelas mãos do cigano, Django Reinhardt, unindo repertório característico do gênero com a música brasileira. Para o violonista Bina Coquet, o violão de Django pode virar um cavaquinho, fazer as “baixarias” como do mestre Dino, batucar como Baden Powell, chorar como um bandolim de Jacob ou sussurrar na batida de João Gilberto. O importante é que nesse caldeirão de sotaques e estilos, todos possam dançar no La Pompe do Jazz Manouche. Neste ano, o Trio, formado por Bina Coquet (violonista), Daniel Grajew (acordeonista) e Gilberto de Syllos (baixo), representou o Brasil no Django Amsterdam Festival, que conta com as principais feras da atualidade.

O quê: Fundinho Festival – Jazz e Blues

Quando: sexta (04/08) pontualmente das 18h às 23h; e sábado (05/08) pontualmente das 16h às 23h.

Onde: Praça Clarimundo Carneiro, bairro Fundinho

Entrada: gratuita hugueney-logo

Para saber mais, acesse:

fundinhofestival.com.br

fb.com/fundinhofestival

instagram.com/fundinhofestival