132Visualizações |  Like

FESTIVAL DE CANNES

Em meio a várias especulações a respeito da realização do

FESTIVAL DE CANNES adiado na última semana, sua organização afirmou nesta quinta-feira (26) que trabalha com a possibilidade de uma nova data. A festa, uma das mais prestigiadas do cinema, aconteceria em nova data entre os meses de junho e julho.

Por meio de uma nota enviada à Variety, foi destacado pelo festival o papel importante que desempenha na economia do cinema mundial de modo que “a decisão de cancelar, quando foi posta na mesa semanas atrás, fez com que membros do setor pedissem para que não desistissem de realizá-lo em outro momento de 2020”.

Por outro lado, a possibilidade de cancelamento segue rondando o evento diante do avanço da pandemia de coronavírus. Também à revista, Cannes admitiu que pensa seriamente no bem-estar de todos os envolvidos de modo que “se não for possível, vamos aceitar isso”.

“Estamos agindo com humildade e descrição, sem perder de vista as prioridades nacionais e de saúde causadas pela crise, bem como a dificuldade e a dor desses dias nos hospitais para pacientes e profissionais.”

Os organizadores disseram ainda que têm trabalhado ao lado das autoridades para determinar quando e como o evento pode acontecer sem maiores impactos em datas futuras.

“Ultimamente, são as autoridades públicas – O ministro da saúde, o ministro do interior e as autoridades regionais dos Alpes, bem como o concelho diretor da cidade de Cannes – quem darão a luz verde para continuarmos, assim como eles nos autorizaram a anunciar o possível adiamento”.

Marcado para acontecer inicialmente entre os dias 12 e 23 de maio na França, o evento foi adiado em virtude de uma medida adotada pelo presidente da República, Emmanuel Macron, que coloca o país em modo de bloqueio absoluto ao longo de duas semanas. Cidadãos franceses não podem circular nas ruas ou mesmo viajar para outras localidades.

A França neste momento é o terceiro país mais afetado pela Covid-19, estando atrás apenas da Itália e da Espanha.

Também nesta quarta-feira (25) o Palais des Festivals, palco dos principais eventos e festivais realizados na cidade francesa, passou a servir como abrigo para moradores de rua em meio à pandemia. O local, de acordo com um funcionário da prefeitura em entrevista à agência Reuters de notícias, deve abrir entre 50 e 70 pessoas.